01/06/09

não se trata de plágio mas de copianço descarado, daquele com cábulas enroladas e tudo!!

"Chovem silêncios nos nossos dias, tão iguais aos de outros... mas eu sei que tu sabes, que não precisamos de palavras. Especialmente daquelas palavras perigosas que têm um peso demasiado pesado para serem atiradas ao ar, num qualquer instante mais íntimo, como se fossem lenha que ateasse a nossa fogueira que arde em lume brando...
Eu sei e tu também sabes, que há quem o faça e se arrependa mais tarde.
Mas eu gosto dela assim, amena e serena, que nos aquece na mesma e sem grandes labaredas, que corram o risco de se apagar ao mais leve sopro do vento que se levantasse do nada e a apagasse por completo, deixando-a em cinzas mortas.
Não precisamos de verbalizar sentimentos, basta-nos certos gestos, certos detalhes, que partilhamos em determinados momentos tão nossos, que mais ninguém percebe, mas que nos fazem as delícias e parecemos dois miúdos felizes que correm e riem descontraídos e em qualquer lado, alheios aos
reparos que outros possam fazer a nosso respeito.
Quero-te, desejo-te, amo-te... para quê? São termos tão banais, demasiado banais mesmo. Não os precisamos e por isso não os usamos!

Sou-te... és-me... e isso basta-nos.
Eu sei que tu sabes..."


Muito embora, como qualquer pessoa com pelo menos um neurónio saudável, eu condene o plágio, reconheço que não lhe tenho uma aversão por aí além. Isto porque, como alguém costuma dizer "copiar meus caros, só prova que são absolutamente ignorantes e incapazes, mas se o forem pelo menos mostrem alguma esperteza e copiem apenas o que está correcto e tem qualidade, pode ser que entretanto aprendam qualquer coisinha"

Apesar de não ser completamente ignorante e incapaz, mas na minha voraz esperança de aprender mais qualquer coisinha, porque qualidade não lhe falta, copiei um dos textos mais bonitos da IMPULSOS.

Aqui...


no Auditório sito ao Campo Grande, 56 Lisboa, a 6 de Junho, pelas 19:00



... há muito mais e da mesma qualidade!!!

foryou


25 comentários:

impulsos disse...

Agora deixaste-me completamente sem palavras...

OBRIGADO!!!

Beijo

maria inês disse...

e a mim absolutamente curiosa!

vício disse...

depois de ler este texto, estou a considerar estar presente ;)

Teté disse...

Bom, na verdade não chamo a isso copianço ou plágio, apenas uma citação!

E se citação fosse crime, oh, oh, onde é que eu estaria com os ossos?! :)

Beijocas!

DANTE disse...

Lamento desapontar-te mas...eu não sei de nada! Não estava lá... LOL

Beijo :)

ps: e já agora...chumbaste! apanhei-te as cábulas ;P

Inês Brito disse...

É pena eu morar no Porto :S

Bj,
(i)

Nanny disse...

E até já li esse textos numa caixa de comentários... acho que de um lobito ;-)

Beijinhooooooos

carpe vitam! disse...

há várias formas de falar e dizer coisas, nem sequer é preciso fazê-lo com palavras ditas ou escritas.
gosto particularmente da palavra escrita como forma de expressão clara e quase eterna, mas sei que por vezes é demasiado gasta e pesada. gosto das palavras sussurradas e das palavras escritas pelo silêncio dos gestos.

não se trata aqui de copiar, mas sim de citar. uma citação pertinente é sempre um bálsamo para a mente.

A frase que comentaste no Provoca-me é uma tradução livre minha, mas se quiseres posso enviar-te por e-mail o livro de onde a retirei. reparei entretanto que não tenho o endereço da tua caixa de correio electrónico...

Rafeiro Perfumado disse...

Eu vou estar ligeiramente longe nesse dia, mas quero um, autografado e com ADN da autora na minha bochecha!

escarlate.due disse...

o quê? ainda dizes obrigado? não tarda estás a oferecer-te para pagar... querem lá ver que ainda faço fortuna com o copianço :P

beijo Impulsos :)

escarlate.due disse...

tens bom remédio Maria Inês, é já no dia 6 :)

escarlate.due disse...

vês Vicio, se não fosse o meu texto nem te passaria pela cabeça ir
:)
mas desta vez não mandes o sósia senão é capaz de haver um rolo da massa em acção na tua cabeça :P

escarlate.due disse...

estariam os teus ossos e os meus que passo a vida a fazê-las, Teté :)

escarlate.due disse...

bolas Dante!!! tive eu tanto trabalho para chumbar??? olha que te avalio negativamente :P

escarlate.due disse...

é uma boa ocasião para passeares até Lisboa Inês :)

escarlate.due disse...

quê?? não me digas que também se dedica ao copianço descarado, Nanny :)

escarlate.due disse...

gosto da palavra, gosto do gesto, gosto do silêncio mas sobretudo gosto do sentimento de todos eles, Carpe-Vitam :)

as citações estão de tal forma na minha vida que é raro o dia que as não faça, nem que seja a trabalhar :P

eu conheço o livro Carpe :) mas agradeço-te na mesma :) no final da página há um email mas já te envio outro

nOgS disse...

Absolutamente lindo!

Å®t Øf £övë disse...

Escarlate,
Estes são in pulsos daqueles que me deixam em pulos de curiosidade...
Beijinhos.

Roderick disse...

Sim! Isto não é plágio!
É até publicidade gratuita!

Olhos Dourados disse...

=)

Martini Man disse...

A edição começou com a cópia. É um regresso ás origens, de certo modo.

Nanny disse...

Foste selada, estampilhada, ou o que mais gostares... agora não te queixes!

E já foste a M....? E já voltaste? E não dizes nada??? :P

Beijinhooooooooos

João disse...

Plágio como forma de publicidade ao seu autor é o chamado plágio rentável eheh

escarlate.due disse...

como tudo o que ela escreve NOGS :)

tens bom remédio, Å®t :)

gratuita não, RODERICK, que há muitas formas de pagamento e durante anos ela tem-me(nos) pago com a qualidade do que escreve

OLHOS :)

é mesmo MARTINI?

NANNY, não me queixo mas sabes que não alinho :P
ainda não fui a M e nem vou, vai o P e a A, que eu vou a L para a semana com o R. E não digo nada porque não tenho a tua vidinha de fare niente :P beijooooooooooo :)

achas JOÃO?? para qual do lados?? :)