16/07/09

porque um dia, quem sabe, também vamos ser assim

Há colegas e colegas. Também há colegas sui generis que, como não é fácil irritarem-me, me deixam atónita, entre a vontade de rir e a ausência de resposta.


Entro na sala onde o colega martela sistematicamente na tecla enter.

“??? Que se passa?”

“deixaram outra vez o monitor ligado”

“mas… a tecla enter não o desliga!”

“eu sei! Mas alivia-me!”

…….

Ups

…..

“Colega, desculpe mas… já reparou que traz um sapato de cada cor?”

Olhando demorada e fixamente para os pés:

“Ah! Deve ser por causa das meias!”

…..

Ups

…..

“Já que quer ajudar, importa-se de ir colando estas etiquetas?”

O dito colega lambe (vou repetir: lambe. Mais uma vez: LAMBE!) o stick da cola, passa na etiqueta e tenta fixá-la

“Isto não cola!”

“Falta-lhe manteiga” responde o outro colega, reprimindo o riso estupefacto, como eu.

“Manteiga?”

…..

Ups

…..


Por favor, quando eu começar a fazer coisas destas façam uma petição para me darem a reforma.


É prática mais ou menos comum ao ser humano sobrevalorizar tudo que é mau, reclamar fervorosamente e encher-se de uma camada de irritação por vezes evitável.

É prática mais ou menos comum ao ser humano, não reparar na parte boa, reconhecer e valorizar.



E inverter

Portanto


Apesar destas recordações que nos deixas, a ti que acabas de receber a tua justa reforma, desejo que a gozes tão bem como a mereces, porque afinal durante anos foste um bom professor e um dos melhores profissionais de estatística com quem tive o prazer de trabalhar.



21 comentários:

Teté disse...

Há realmente gente muito estranha... :)

Se visse alguém lamber um stick de cola, acho que não evitava um ar um bocado enojado!

Beijocas!

Maria disse...

Eu diria que o teu local de trabalho é "assaz bastante" divertido...

Um abraço

Olhos Dourados disse...

Bolas, precisam mesmo de férias!

Å®t Øf £övë disse...

Escarlate,
Há colegas que quando deixam de conviver connosco no local de trabalho e no nosso dia-a-dia, deixam um vazio dificil de preencher.
Bom fds.
Beijinhos.

Paulo disse...

O que eu admiro é a paciência com que tu lidas com isso.

Já entraste de férias ou ainda trabalhas?

Beijos

Ricardo disse...

Os anos passam e não perdoam! :)

Beijo

cassamia disse...

eu tb nao meimportava nadinha que me reformassem, será que se começar a fazer dessas, assim como quem noa quer a coisa, funcionava? ahahaha

lélé disse...

Gostei especialmente dos sapatos, aliás, da resposta à observação!...

escarlate.due disse...

ehehheheheh TETÉ, foram tantas do mesmo género que já nem nos enojavamos

por acaso todos os meus locais de trabalho são de alguma forma divertidos, MARIA :)

escarlate.due disse...

concordo OLHOS :)

não diria vazio, Å®t, porque ninguém é insubstituivel mas é claro que deixam muitas recordações :)

escarlate.due disse...

olha quem fala!
férias??? kéisso, PAULO?? e se fosses gozar para outra freguesia?! :P

e quem é que quer ser perdoado, Ricardo? :D

escarlate.due disse...

se funcionar eu até lambo a porcaria do stick da cola e ainda o barro com manteiga, CASSAMIA :P

escarlate.due disse...

e se assistisses à cena ainda gostavas mais, LELÉ, aquilo só visto todos os dias havia uma :)

Inês Brito disse...

Ai! Eu ri-me tanto com o da cola.

Acho que não chegarás a tal ponto ;)

Bj,
(i)

escarlate.due disse...

achas que não INÊS??? não sei, não... :)

vício disse...

deduzo que a pessoa que trazia um sapato de cada cor tivesse outro par igual...

Rafeiro Perfumado disse...

Ouvi dizer que essas coisas se pegam...

Sofá Amarelo disse...

Colegas, tantos que tive, alguns ficaram bem fundo no coração, outros nem me lembro do nome deles ... só sei que saí de uma empresa onde estive 19 anos e onde todos 'choraram' a minha saída e só há uma pessoa dessa empresa que me telefona de vez em quando... coisas da vida... mas sem dúvida os colegas fazem parte da nossa vida, às vezes mais que a família...

Muitos beijinhos! Mais 2 beijoks especiais no Sofá!!!

Armindo Guimarães disse...

Ena, pá!

Eu já num ponha os pés aqui há um tempom do carago e agora, recordando o que aqui já li e lendo este artigo, dou comigo a pensar o que tenho perdido.

Bem feito que é para num andares na lua, dirom alguns. E eu digo, tenho andado na lua como os outros dizem que andaram e que outros dizem ser filme que bai no Batalha. Bai-se lá saber a berdade!

Eu só sei é que, como diz o outro, desde que bi um porco a andar de bicicleta, acredito-me em tudo.

Mas falando no post, gostei pra carago porque tenho passagens dessas com os meus colegas de trabalho. E olhem que daba um libro porreiro.

:)

Grande abraço

Maldonado disse...

Bem, esse teu colega deve ser algum evadido do Júlio de Matos, não? :-o

carpe vitam! disse...

ahahaahah, os profs são uma espécie à parte! Que estranha fauna...